15/09/2021 às 13:41

Você precisa mentir a idade? 

5
1min de leitura


Envelhecer é um estigma. Mais para as mulheres que para os homens. Em 1972, Susan Sontag, que já citei antes, falou sobre esse tema em um artigo: o homem é jovem ou maduro. Para a mulher, ela é apenas jovem. Em decorrência disso, gastamos cada vez mais tempo e dinheiro em estratégias e técnicas para retardar o envelhecimento, já que, quando envelhece, a mulher acaba desvalorizada pela sociedade. Parece que sua existência depende da sua beleza/juventude.


O que nós mulheres ganhamos ao mentir a idade? Ao esconder no rosto e nos corpos as marcas da nossa vivência? Das nossas experiências? Ganhamos apenas mais pressão social e reforçamos os estereótipos.


Precisamos nos emancipar das normas juvenis, dessa ideia de que qualquer traço indicativo de experiência e vivência é negativo, feio, ruim. Viver é bom. E, nas atuais circunstâncias, estar vivo é um milagre e uma vitória. Precisamos direcionar nossas forças, energias e nosso foco para aquilo que realmente importa, ainda mais quando falamos de um processo de envelhecimento que, muitas vezes, é reconhecido pelo sujeito a partir dos olhos dos outros.


Costumamos nos sentir exatamente como antes, até que alguém, alheio ao nosso olhar, nos direciona um comentário sobre idade ou aparência. Não precisamos aceitar comentários do tipo como algo normal, muito menos nos adequar ao olhar o outro.


Você não precisa mentir a sua idade se são os outros que se incomodam com o seu tempo de vida. Você não precisa se adequar às expectativas alheias.


15 Set 2021

Você precisa mentir a idade? 

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL
Oii! Como posso te ajudar?
Logo do Whatsapp